17 de set de 2014

Resenha: O ciclo da morte

Mais uma foto de péssima qualidade!


O Ciclo da Morte
O ciclo da morte

Thais Lopes
Senhor da lenda
Ano de 2014; 372 páginas



Às vezes, nem mesmo a Morte está segura. 

Um anúncio de aluguel faz com que Lucio, um vampiro caçado pelo primogênito de sua raça, conheça Kelene. Mas ela não é apenas uma jovem humana, da mesma forma que Lucio não é um vampiro qualquer. 









Resenha:

Sobrenatural e único.

Kelene é aparentemente normal, uma jovem universitária procurando alguém para compartilhar seu apartamento, porém carrega seus mistérios e é por meio de um anuncio no jornal que ela conhece Lúcio, um vampiro e seu mais novo "colega de apartamento".
Desde o primeiro momento Kelene já sabe que Lúcio é um vampiro, afinal ela conhece bem as criaturas do Outro Mundo mas ele é pego de surpresa quando percebe o quanto a garota entende sobre o seu mundo.
Quando a vida dos dois se cruza, segredos são revelados e eles vão descobrir que suas vidas estão mais ligadas do que imaginavam.

Eu sempre começo a leitura de um livro com tema sobrenatural com certo receio, geralmente esses livros trazem mocinhas inocentes, um homem lindo e muitos clichês, porém esse é totalmente diferente.
Kelene é a protagonista perfeita. Corajosa, forte, sem frescuras e sem a inocência tipica de outras personagens, ela já começa o livro entendendo os seres sobrenaturais e até fazendo parte desse mundo, o que deixa tudo menos chato e menos clichê.
Lúcio é poderoso e intimidador como um vampiro deve ser, mas eu só consegui ver esse lado dele com o decorrer do livro, o que pra mim foi bom, perceber que o vampiro pode se tornar mais forte com o tempo foi essencial para que ele não se tornasse mais importante que Kelene.
No livro temos não só vampiros, mas também bruxos, povos das fadas, lobos e até a própria morte sendo ela um elemento que faz muita diferença, é normal para nós ler sobre vampiros, mas não sobre a morte e nesse livro ela é retratada de forma mais normal.
A narração é intercalada entre Kelene, Lúcio e a morte em alguns capítulos, a leitura segue um ritmo ótimo e pode-se perceber que a autora escreveu em seu tempo e sem se perder em detalhes. A capa é linda e eu adorei a edição.
Recomendo o livro, afinal é um livro realmente único, mas com o aviso de que o romance não é a estrela maior.

"A Morte deveria estar acima das fraqueza dos mortais. E agora a morte se lembraria que um dia havia sido mortal, e que nem mesmo ela seria eterna."





Nos acompanhe:



Instagram: @blogpagina394
E-mail: pag394@outlook.com


2 comentários:

  1. Eu tbm sempre tenho medo de ler esse tipo de livro, pelos mesmos motivos q o seu.
    Foi bom saber q a protagonista desse é forte e determinada!
    Na vdd gostei de saber q o romance n é o foco desse livro..^^
    Eu n gostei dessa capa...sei lá...parece q o rosto da menina está meio torto e fora de proporção..uahsuahsu

    ResponderExcluir
  2. Se vc soubesse o PAVOR que eu tenho desse tal da menininha inocente+"bad boy"....
    Mas que bom que gostou *___*

    ResponderExcluir