8 de ago de 2017

Coluna do Té - Um pouco do que gosto de ouvir.

Saudações, leitores! Dando continuidade a este lindo mês recheado de Colunas do Té, hoje trago um formato e assunto bem diferentes do comum e que pretendo começar a trazer aqui pro blog. Saindo das tradicionais nerdices da coluna, vamos um pouco pro mundo da música, que é outra das minhas paixões e ao que me dedico nesta vida.


-Mas, Té, como assim música na Coluna do Té? Isso não é o espacinho pras nerdices?

Ótima pergunta, caro leitor. Bom, vou contar rapidamente o porquê disso tudo: Eu basicamente vinha me dividindo demais e decidi juntar tudo.
Fora do 394, este lindo blog em que sou colunista junto ao resto da equipe, eu tinha meu próprio blog dedicado unicamente à música. E fora ele tinha também meu canal no youtube, minha carreira musical e mil outras coisas que insisto em tentar fazer ao mesmo tempo. Mas fazer mil coisas também significa fazer a maioria delas pela metade, e acabava tudo meio abandonado. Então vem a grande solução: Juntar tudo no cantinho mais especial que é este blog e trazer também meu lado musical aqui, junto aos animes, jogos e todas as coisinhas que amamos. Então, vamos conhecer um pouco do que tenho escutado e amado ultimamente?

1) SKL
Um grupo que conheci pela música "Fogueira", que tem a participação dos rapeiros Neto (Síntese) e Nego Max, e que já me fisgou de cara com um ritmo gostoso e dançante cantado a várias vozes em cima de um batuque irresistível. De longe uma das que me conquistaram mais rápido e por mais tempo, tanto que sempre que me pedem pra recomendar músicas, essa é uma das primeiras que vêm à cabeça. Recomendo, inclusive, que ouçam todo o álbum "Entre", desse trio. Mas por enquanto lhes apresento a canção que me seduziu a ouvi-los, pra abrir bem a listinha do dia.

2) Projeto Preto Véio.
Essa banda eu conheci pelo baixista ser amigo de uma amiga minha, e juro que tentei resistir, mas cedi e viciei completamente. As músicas têm um ritmo muito brasileiro, às vezes mais samba, às vezes mais RAP, mas sempre muito gostosas. Deles escolhi "Terra em Brasa", que é o tipo de música tão completa que trás mil sensações e te faz sentir que acabou de assistir um filme inteiro, e vai querer assistir de novo. Nos põe num mundo bem tribal, com versos e referências sobre a luta dos índios na letra, nos instrumentos e no vídeo. Mais Brasil, impossível!


3) Ramiro Mart
Eis um músico que tem uma música boa pra cada momento da vida. Fugindo um pouco dos ritmos mais batucados das músicas anteriores, essa é mais daquelas que a gente ouve 30 vezes pra cada vez entender uma coisa nova. Fiquei um pouco em dúvida entre "Moscow Parte II" e "Quanto Vale o Vento", mas a primeira me ganha na poesia e, mesmo sem o ritmo das outras músicas da lista, trás a mesma sensação de obra completa, principalmente com um clipe tão conceitual e fora do comum pra produções independentes brasileiras. Ramiro fecha bem a lista!


Então, leitores, eis um pouco do que mais amo! Me senti na obrigação de começar pelo que mais me agrada, mas vou tentar variar bastante nos próximos posts sobre música aqui, talvez um pouco de tango, um tantinho de blues, quem sabe um trap, uns rocks, enfim. Música é sempre bom de se apreciar. Enquanto isso, aZeus a todos e até semana que vem!

-Té.





Página 394 no Facebook: facebook.com/BlogPagina394

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Segue o Página 394

Twitter

Nosso instagram